A Importância do Controle Financeiro nas Organizações

Cotações e Índices

Moedas - 26/03/2019 09:45:51
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 3,857
  • 3,859
  • Paralelo
  • 3,850
  • 4,060
  • Turismo
  • 3,700
  • 4,010
  • Euro
  • 4,347
  • 4,351
  • Iene
  • 0,035
  • 0,035
  • Franco
  • 3,879
  • 3,880
  • Libra
  • 5,106
  • 5,109
  • Ouro
  • 163,280
  •  
Mensal - 14/02/2019
  • Índices
  • Dez
  • Jan
  • Inpc/Ibge
  • 0,14
  • 0,36
  • Ipc/Fipe
  • 0,09
  • 0,58
  • Ipc/Fgv
  • 0,21
  • 0,57
  • Igp-m/Fgv
  • -0,49
  • 0,01
  • Igp-di/Fgv
  • -0,45
  • 0,07
  • Selic
  • 0,49
  • 0,54
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,56
  • -
  • TR
  • -
  • -

Obrigações Tributárias do Dia

  • 29/Março/2019
  • IOF | Imposto sobre Operações Financeiras.
  • COFINS/PIS-PASEP | Retenção na Fonte – Autopeças
  • IRPJ/CSL | Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro | Apuração mensal.
  • IRPJ/CSL | Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro | Apuração trimestral
  • IRPJ/CSL - Lucro real anual - Saldo de 2018
  • IRPJ | Imposto de Renda Pessoa Jurídica | Renda variável
  • IRPJ/Simples Nacional | Ganho de Capital na alienação de Ativos
  • IRPF | Imposto de Renda Pessoa Física
  • FINOR/FINAM/FUNRES | Apuração mensal
  • FINOR/FINAM/FUNRES | Apuração trimestral
  • REFIS/PAES | Programa de Recuperação Fiscal
  • REFIS | Programa de Recuperação Fiscal
  • PAEX 1 | Parcelamento Excepcional
  • PAEX 2 | Parcelamento Excepcional
  • Simples Nacional | Parcelamento Especial
  • INSS | Previdência Social | Simples Nacional | Parcelamento Especial
  • Previdência Social (INSS) | Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro | Profut || Parcelamento de débitos junto à RFB e à PGFN
  • Previdência Social (INSS) | Programa de Recuperação Previdenciária dos Empregadores Domésticos - Redom (Parcelamento de débitos em nome do empregado e do empregador domésticos junto à PGFN e à RFB)
  • DOI | Declaração de Operações Imobiliárias
  • DME | Declaração de Operações Liquidadas com Moeda em Espécie
  • Declaração de Benefícios Fiscais (DBF)
  • Informações prestadas pelas entidades de previdência complementar, sociedades seguradoras e administradoras de Fapi
  • Declaração de Rendimentos Pagos a Consultores por Organismos Internacionais (Derc)
  • Declaração de Transferência de Titularidade de Ações (DTTA)
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

Para o sucesso da Gestão de qualquer organização, é necessário que existam controles. O financeiro é um dos mais importantes.

Os relatórios que podem ser construídos através do controle financeiro são auxiliares de primeira ordem na tomada de decisão por parte dos gestores.

É através do controle financeiro, onde se tem o registro de todas as entradas e saídas de recursos da organização, que é possível construir os relatórios gerenciais que auxiliam no entendimento do que está acontecendo com a empresa e proporciona maior assertividade nas decisões que são tomadas pelos acionistas.

Dentre os principais e mais conhecidos dos executivos, estão:

DRE – Demonstração do Resultado do Exercício

DFC – Demonstração do Fluxo de Caixa

A Consultoria CG, através do seu fundador, desenvolveu e tem aprimorado a Posição Financeira, que muito mais do que um importante mecanismo de conciliação bancária, mas um real e efetivo Controle Financeiro.

DRE

Na DRE temos a apuração do resultado da empresa, ou seja: se deu lucro ou prejuízo em determinado período. Mas além de informar o resultado auferido pela organização, é nesse relatório que são analisadas as receitas e as despesas, observando onde devem ser feitos ajustes, sejam eles para majorar receitas ou diminuir despesas.

DFC

A DFC, ou Fluxo de Caixa, demonstra a situação do caixa da Organização, revelando sobra ou falta de dinheiro em determinado período. Complementar à DRE na tomada de decisão, é com esse relatório que se observa, no caso de fluxo positivo de caixa, a possibilidade de investimento ou do contrário, na falta de recursos, a necessidade de financiamento externo.

Posição Financeira

A Posição Financeira é a conciliação de todos os recursos que entraram e saíram da organização, sejam eles por banco ou caixa, informando o dia e divididos, sinteticamente, entre lançamentos de entrada de recursos como: boleto, cartão, cheques, dentre outros, ou saídas de recursos como: fornecedores, folha de pagamento, impostos, despesas bancárias, dentre outros.

Em organizações onde não se tem uma contabilidade bem estruturada e onde a coleta de dados para apuração da DRE/DFC necessita um gasto de energia muito grande, a Posição Financeira é uma ferramenta mais fácil de ser implantada e desenvolvida, gerando excelentes subsídios para a interpretação da saúde financeira da empresa e posterior tomada de decisão, além de balizar a apuração futura do Resultado e do Fluxo de Caixa da organização.

Ambas ferramentas podem ser projetadas para períodos posteriores, dando uma visão do comportamento da empresa e de onde ela deseja chegar, indicando a necessidade de tomada de financiamento externo para continuidade do negócio ou da possibilidade de investimentos para expansão das atividades.

Por Hallyson Bruno

Fonte: administradores.com.br


Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Visitas ao site: 53416
Leal Contábil e Consultoria  |  Fone 98. 3312 6092  Avenida Colares Moreira, Quadra 28, Lote 07
Edifício Vinicius de Moraes, sala 901 | Bairro Calhau | CEP: 65.071-322 | São Luís - Maranhão