Investimento direto no país atingiu US$ 5,23 bi em setembro

Cotações e Índices

Moedas - 24/05/2019 13:15:31
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 4,026
  • 4,028
  • Paralelo
  • 4,020
  • 4,210
  • Turismo
  • 3,870
  • 4,190
  • Euro
  • 4,509
  • 4,511
  • Iene
  • 0,037
  • 0,037
  • Franco
  • 4,020
  • 4,020
  • Libra
  • 5,114
  • 5,117
  • Ouro
  • 166,100
  •  
Mensal - 06/05/2019
  • Índices
  • Fev
  • Mar
  • Inpc/Ibge
  • 0,54
  • 0,77
  • Ipc/Fipe
  • 0,54
  • 0,51
  • Ipc/Fgv
  • 0,35
  • 0,65
  • Igp-m/Fgv
  • 0,88
  • 1,26
  • Igp-di/Fgv
  • 1,25
  • 1,07
  • Selic
  • 0,49
  • 0,47
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,59
  • 0,59
  • TR
  • -
  • -

Obrigações Tributárias do Dia

  • 31/Maio/2019
  • IOF | Imposto sobre Operações Financeiras
  • COFINS/PIS-PASEP | Retenção na Fonte – Autopeças
  • IRPJ/CSL | Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro | Apuração mensal
  • IRPJ/CSL | Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro | Apuração trimestral
  • IRPJ | Imposto de Renda Pessoa Jurídica | Renda variável
  • IRPJ/Simples Nacional | Ganho de Capital na alienação de Ativos
  • IRPF | Imposto de Renda Pessoa Física
  • FINOR/FINAM/FUNRES | Apuração mensal
  • FINOR/FINAM/FUNRES | Apuração trimestral
  • REFIS/PAES | Programa de Recuperação Fiscal
  • REFIS | Programa de Recuperação Fiscal
  • PAEX 1 | Parcelamento Excepcional
  • PAEX 2 | Parcelamento Excepcional
  • Simples Nacional | Parcelamento Especial
  • INSS | Previdência Social | Simples Nacional | Parcelamento Especial
  • Previdência Social (INSS) | Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro | Profut || Parcelamento de débitos junto à RFB e à PGFN
  • Previdência Social (INSS) | Programa de Recuperação Previdenciária dos Empregadores Domésticos - Redom (Parcelamento de débitos em nome do empregado e do empregador domésticos junto à PGFN e à RFB)
  • DOI | Declaração de Operações Imobiliárias
  • DME | Declaração de Operações Liquidadas com Moeda em Espécie
  • IRPF - Imposto de Renda sobre a Pessoa Física
  • Contribuição Sindical (empregados)
  • Escrituração Contábil Digital (ECD)
  • Salário-família | Comprovante de frequência à escola
  • Declaração Anual do Simples Nacional (DASN-Simei/2018)
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

Os investimentos diretos no país (IDP) somaram US$ 5,233 bilhões em setembro, de acordo com o Banco Central (BC).

O resultado ficou abaixo das estimativas apuradas pelo Projeções Broadcast com 20 instituições, que indicavam de US$ 5,8 bilhões a US$ 7 bilhões, com mediana de US$ 6,5 bilhões.

Pelos cálculos do Banco Central, o IDP de setembro indicaria entrada de US$ 6,5 bilhões. A estimativa da autarquia foi feita com base nos números até 22 de setembro, quando o país havia registrado entrada de US$ 4,6 bilhões em recursos externos pela conta do IDP.

No acumulado de 2016 até setembro, o ingresso de investimentos estrangeiros destinados ao setor produtivo soma US$ 46,335 bilhões. Já a estimativa do BC para este ano é de US$ 70 bilhões de IDP.

No acumulado dos últimos 12 meses até setembro deste ano, o saldo de investimento estrangeiro ficou em US$ 73,197 bilhões, o que representa 4,12% do Produto Interno Bruto (PIB).

INVESTIMENTO EM AÇÕES
De acordo com o BC, o investimento estrangeiro em ações brasileiras ficou positivo em US$ 113 milhões em setembro.

Em igual mês do ano passado, o resultado havia sido positivo em US$ 276 milhões. No acumulado deste ano, o saldo está no azul em US$ 7,535 bilhões. De acordo com o BC, os investidores estrangeiros deixarão saldo positivo de US$ 9 bilhões em ações este ano no país.

Já o saldo de investimento estrangeiro em títulos de renda fixa negociados no país ficou negativo em US$ 3,368 bilhões em setembro e negativo em US$ 18,920 bilhões no acumulado do ano até o mês passado.

Para 2016, a estimativa do BC é de saldo negativo de US$ 18 bilhões na renda fixa.

Em setembro do ano passado, essas aplicações em renda fixa estavam negativas em US$ 3,605 bilhões e, no acumulado de janeiro a setembro de 2015, positivas em US$ 15,114 bilhões. O saldo foi de US$ 16,296 bilhões no ano passado.

TAXA DE ROLAGEM
O Banco Central informou que taxa de rolagem de empréstimos de médio e longo prazos captados no exterior ficou em 77% em setembro.

Esse patamar significa que não houve captação de valor em quantidade similar para rolar compromissos das empresas no período. O resultado ficou bem abaixo do verificado em setembro do ano passado, quando a taxa havia sido de 205%.

De acordo com os números apresentados pelo BC, a taxa de rolagem do agregado de títulos de longo prazo, antes chamados de "bônus, notes e commercial papers", ficou em 10% em setembro.

Em igual mês de 2015 havia sido de 257%. Já o total dos empréstimos diretos atingiram 149% no mês passado ante 175% de setembro do ano anterior.

No acumulado de 2016 até setembro, a taxa de rolagem total ficou em 60%. No agregado, os títulos de longo prazo tiveram taxa de 31% e os empréstimos diretos, de 69% no período.

O BC costuma trabalhar com uma previsão de taxa de rolagem de 100% em todos os anos, mas para 2016 sua estimativa é de 60%.

Fonte: dcomercio.com.br - 25 de Outubro de 2016


Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Visitas ao site: 55671
Leal Contábil e Consultoria  |  Fone 98. 3312 6092  Avenida Colares Moreira, Quadra 28, Lote 07
Edifício Vinicius de Moraes, sala 901 | Bairro Calhau | CEP: 65.071-322 | São Luís - Maranhão