Dos 10 maiores lucros no 3º tri, 6 são do setor financeiro, diz consultoria

Cotações e Índices

Moedas - 25/03/2019 13:16:51
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 3,868
  • 3,869
  • Paralelo
  • 3,870
  • 4,060
  • Turismo
  • 3,710
  • 4,020
  • Euro
  • 4,378
  • 4,379
  • Iene
  • 0,035
  • 0,035
  • Franco
  • 3,898
  • 3,897
  • Libra
  • 5,097
  • 5,100
  • Ouro
  • 162,210
  •  
Mensal - 14/02/2019
  • Índices
  • Dez
  • Jan
  • Inpc/Ibge
  • 0,14
  • 0,36
  • Ipc/Fipe
  • 0,09
  • 0,58
  • Ipc/Fgv
  • 0,21
  • 0,57
  • Igp-m/Fgv
  • -0,49
  • 0,01
  • Igp-di/Fgv
  • -0,45
  • 0,07
  • Selic
  • 0,49
  • 0,54
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,56
  • -
  • TR
  • -
  • -

Obrigações Tributárias do Dia

  • 25/Março/2019
  • DCTF Mensal | Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais
  • DCTF - Inativa | Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais
  • IRRF | Imposto de Renda Retido na Fonte
  • COFINS
  • PIS/Pasep
  • IPI | Imposto sobre Produtos Industrializados
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

A maioria das empresas com ações na Bolsa brasileira já divulgou seus balanços do terceiro trimestre. Das dez com os maiores lucros, seis são do setor financeiro: são quatro bancos, uma seguradora e uma empresa de cartões de crédito. O Itaú Unibanco lidera o ranking, com lucro de R$ 5,39 bilhões, seguido pelo Bradesco, com R$ 3,23 bilhões.

Os dados de 316 empresas foram compilados pela consultoria Economatica e divulgados nesta quarta-feira (16). Veja abaixo as dez empresas mais lucrativas: 

Itaú Unibanco: R$ 5,394 bilhões
Bradesco: R$ 3,236 bilhões
Ambev: R$ 3,061 bilhões
Banco do Brasil: R$ 2,246 bilhões
Vale: R$ 1,842 bilhão
Santander: R$ 1,436 bilhão
CCR: R$ 1,151 bilhão
Cielo: R$ 1,009 bilhão
BB Seguridade: R$ 988 milhões
Telefônica Brasil R$ 953 milhões
 

Petrobras tem o maior prejuízo
Na contramão, a Petrobras foi a empresa da Bolsa que teve o maior prejuízo de julho a setembro, segundo a consultoria. A estatal registrou perdas de R$ 16,458 bilhões, no terceiro maior prejuízo de sua história. 

Em seguida, aparece a construtora PDG, com prejuízo de R$ 1,718 bilhão.

Setores: siderurgia melhora, bancário piora
Ao agrupar as empresas da Bolsa por setores de atuação, a área financeira aparece em desvantagem. 

O setor bancário, com 24 instituições, viu seu lucro cair de R$ 17,14 bilhões, no terceiro trimestre do ano passado, para R$ 13,44 bilhões, no terceiro trimestre deste ano --uma perda de R$ 3,69 bilhões. 

O maior avanço foi registrado pelo setor de siderurgia e metalurgia, com 20 empresas, que reduziu seu prejuízo de 2015 para 2016. Saíram de prejuízo de R$ 3,6 bilhões, no terceiro trimestre de 2015, para prejuízo de R$ 315,1 milhões, no terceiro trimestre deste ano.

Fonte: economia.uol.com.br


Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Visitas ao site: 53387
Leal Contábil e Consultoria  |  Fone 98. 3312 6092  Avenida Colares Moreira, Quadra 28, Lote 07
Edifício Vinicius de Moraes, sala 901 | Bairro Calhau | CEP: 65.071-322 | São Luís - Maranhão