Casa própria: FGTS poderá ser usado para quitar até 12 prestações atrasadas

Cotações e Índices

Moedas - 13/12/2019 16:26:16
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 4,094
  • 4,094
  • Paralelo
  • 4,050
  • 4,280
  • Turismo
  • 4,040
  • 4,290
  • Euro
  • 4,554
  • 4,557
  • Iene
  • 0,038
  • 0,038
  • Franco
  • 4,165
  • 4,167
  • Libra
  • 5,455
  • 5,458
  • Ouro
  • 193,710
  •  
Mensal - 03/12/2019
  • Índices
  • Set
  • Out
  • Inpc/Ibge
  • -0,05
  • 0,04
  • Ipc/Fipe
  • -
  • 0,16
  • Ipc/Fgv
  • -
  • -0,09
  • Igp-m/Fgv
  • -0,01
  • 0,68
  • Igp-di/Fgv
  • 0,50
  • 0,55
  • Selic
  • 0,46
  • 0,48
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,59
  • 0,59
  • TR
  • -
  • -

Obrigações Tributárias do Dia

  • 16/Dezembro/2019
  • INSS | Previdência Social
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

Quem financiou casa ou apartamento com recursos do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) passa a ter mais um benefício para pagar as prestações. A partir de agora, é possível quitar até 12 mensalidades atrasadas com o saldo do FGTS. Antes, era possível fazer isso apenas com três prestações.

A mudança foi aprovada pelo Conselho Curador do FGTS, na última segunda-feira (6). Para ter direito ao benefício é preciso que a carteira de trabalho tenha sido assinada por, pelo menos, três anos. Além disso, o colegiado estabeleceu que os recursos do FGTS podem cobrir até 80% do valor total de cada prestação.

As novas regras valem para quem financiou imóvel por meio do SFH (Sistema Financeiro da Habitação), sendo que o valor da casa ou apartamento não pode ultrapassar R$ 950 mil em Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito Federal, e R$ 800 mil para os demais Estados. O mutuário não pode ser proprietário de outros imóveis para ter o benefício.

Com essa mudança, as famílias que financiaram imóveis ganham um fôlego nas contas. A proposta é que essa medida vigore apenas durante o ano de 2017.

Casa Própria

O SFH é um mecanismo de incentivo à aquisição da casa própria que foi regulamentado em 1964 e orienta a maior parte dos financiamentos imobiliários no país. Os contratos de empréstimo são firmados com base nos recursos da poupança ou do FGTS.

Os financiamentos do SFH podem chegar a 90% do valor total dos imóveis e as taxas de juros cobradas pelo banco anualmente não podem ultrapassar 12%.

Minha Casa Minha Vida

O Conselho Curador também aprovou medidas já anunciadas pelo governo para o Minha Casa Minha Vida, que amplia o número de famílias que terão acesso ao programa e os tipos de imóveis que podem ser financiados por ele.

Fonte: uol.com.br


Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Visitas ao site: 61689
Leal Contábil e Consultoria  |  Fone 98. 3312 6092  Avenida Colares Moreira, Quadra 28, Lote 07
Edifício Vinicius de Moraes, sala 901 | Bairro Calhau | CEP: 65.071-322 | São Luís - Maranhão