Prévia do PIB do BC aponta alta de 0,28 em abril na comparação com março

Cotações e Índices

Moedas - 26/03/2019 16:37:29
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 3,867
  • 3,868
  • Paralelo
  • 3,850
  • 4,040
  • Turismo
  • 3,710
  • 4,020
  • Euro
  • 4,361
  • 4,362
  • Iene
  • 0,035
  • 0,035
  • Franco
  • 3,892
  • 3,892
  • Libra
  • 5,109
  • 5,112
  • Ouro
  • 163,280
  •  
Mensal - 14/02/2019
  • Índices
  • Dez
  • Jan
  • Inpc/Ibge
  • 0,14
  • 0,36
  • Ipc/Fipe
  • 0,09
  • 0,58
  • Ipc/Fgv
  • 0,21
  • 0,57
  • Igp-m/Fgv
  • -0,49
  • 0,01
  • Igp-di/Fgv
  • -0,45
  • 0,07
  • Selic
  • 0,49
  • 0,54
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,56
  • -
  • TR
  • -
  • -

Obrigações Tributárias do Dia

  • 29/Março/2019
  • IOF | Imposto sobre Operações Financeiras.
  • COFINS/PIS-PASEP | Retenção na Fonte – Autopeças
  • IRPJ/CSL | Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro | Apuração mensal.
  • IRPJ/CSL | Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro | Apuração trimestral
  • IRPJ/CSL - Lucro real anual - Saldo de 2018
  • IRPJ | Imposto de Renda Pessoa Jurídica | Renda variável
  • IRPJ/Simples Nacional | Ganho de Capital na alienação de Ativos
  • IRPF | Imposto de Renda Pessoa Física
  • FINOR/FINAM/FUNRES | Apuração mensal
  • FINOR/FINAM/FUNRES | Apuração trimestral
  • REFIS/PAES | Programa de Recuperação Fiscal
  • REFIS | Programa de Recuperação Fiscal
  • PAEX 1 | Parcelamento Excepcional
  • PAEX 2 | Parcelamento Excepcional
  • Simples Nacional | Parcelamento Especial
  • INSS | Previdência Social | Simples Nacional | Parcelamento Especial
  • Previdência Social (INSS) | Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro | Profut || Parcelamento de débitos junto à RFB e à PGFN
  • Previdência Social (INSS) | Programa de Recuperação Previdenciária dos Empregadores Domésticos - Redom (Parcelamento de débitos em nome do empregado e do empregador domésticos junto à PGFN e à RFB)
  • DOI | Declaração de Operações Imobiliárias
  • DME | Declaração de Operações Liquidadas com Moeda em Espécie
  • Declaração de Benefícios Fiscais (DBF)
  • Informações prestadas pelas entidades de previdência complementar, sociedades seguradoras e administradoras de Fapi
  • Declaração de Rendimentos Pagos a Consultores por Organismos Internacionais (Derc)
  • Declaração de Transferência de Titularidade de Ações (DTTA)
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

Números do IBC-Br foram divulgados nesta sexta-feira pelo Banco Central. Em 12 meses até abril, sem ajuste sazonal, índice teve uma queda de 2,75%.

O Índice de Atividade Econômica medido pelo Banco Central (IBC-Br), que funciona como uma espécie de prévia do Produto Interno Bruto (PIB), registrou uma alta de 0,28% em abril diante do mês de março. A comparação já leva em conta as diferenças sazonais entre os períodos analisados.
O IBC-BR é um indicador criado para tentar antecipar o resultado do PIB, que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país e serve para medir a evolução da economia. Na comparação com abril do ano passado, a alta foi de 0,51% com ajustes sazonais. Sem levar em conta os ajustes, foi observada uma queda de 1,75%.

No mês de março, o IBC-Br havia caído 0,44% na comparação com fevereiro. De acordo com o Banco Central , no acumulado em 12 meses até abril, a prévia do PIB (indicador dessazonalizado) registrou contração de 2,66%. Sem o ajuste sazonal, a queda é de 2,75%. No ano, o índice aponta uma queda de 0,44% (dessazonalizado).
No Twitter, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que o resultado do IBC-Br confirma as expectativas do governo e aponta para a recuperação econômica do país vai continuar no segundo trimestre.
"Avanço de 0,28% do indicador de atividade econômica do BC em abril confirma nossas expectativas. Índice do BC mostra que recuperação da economia registrada no início do ano continua na abertura do 2º trimestre", escreveu o ministro.

No primeiro trimestre de 2017, o PIB oficial, medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontou alta de 1% na comparação com o trimestre anterior, rompendo uma sequência de oito trimestres em queda.
Tecnicamente, o resultado do primeiro trimestre significa que o país teria saído da recessão econômica. No entanto, economistas alertam que o resultado do trimestre iniciado em abril será decisivo, já que em maio, com as delações da JBS, o governo entrou em um período de instabilidade que pode afetar a economia.
IBC-Br x PIB
Embora o cálculo seja um pouco diferente, o IBC-Br foi criado para tentar ser um "antecedente" do PIB. O índice do BC incorpora estimativas para a agropecuária, a indústria e o setor de serviços, além dos impostos.
Os resultados do IBC-Br, porém, nem sempre mostraram proximidade com os dados oficiais do PIB, divulgados pelo IBGE. O Banco Central já informou anteriormente que o IBC-Br não seria uma medida do PIB, mesmo que tenha sido criado para tentar antecipar o resultado, mas apenas "um indicador útil" para o BC e para o setor privado.
Recentemente, o BC atualizou a metodologia de cálculo, incorporando novos indicadores, com destaque para a utilização da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) em substituição à Pesquisa Mensal de Emprego (PME), além de outras mudanças.

fonte: g1.globo


Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Visitas ao site: 53437
Leal Contábil e Consultoria  |  Fone 98. 3312 6092  Avenida Colares Moreira, Quadra 28, Lote 07
Edifício Vinicius de Moraes, sala 901 | Bairro Calhau | CEP: 65.071-322 | São Luís - Maranhão