Taxa de juros nas operações de crédito tem 10ª queda seguida em setembro

Cotações e Índices

Moedas - 26/03/2019 16:37:29
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 3,867
  • 3,868
  • Paralelo
  • 3,850
  • 4,040
  • Turismo
  • 3,710
  • 4,020
  • Euro
  • 4,361
  • 4,362
  • Iene
  • 0,035
  • 0,035
  • Franco
  • 3,892
  • 3,892
  • Libra
  • 5,109
  • 5,112
  • Ouro
  • 163,280
  •  
Mensal - 14/02/2019
  • Índices
  • Dez
  • Jan
  • Inpc/Ibge
  • 0,14
  • 0,36
  • Ipc/Fipe
  • 0,09
  • 0,58
  • Ipc/Fgv
  • 0,21
  • 0,57
  • Igp-m/Fgv
  • -0,49
  • 0,01
  • Igp-di/Fgv
  • -0,45
  • 0,07
  • Selic
  • 0,49
  • 0,54
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,56
  • -
  • TR
  • -
  • -

Obrigações Tributárias do Dia

  • 29/Março/2019
  • IOF | Imposto sobre Operações Financeiras.
  • COFINS/PIS-PASEP | Retenção na Fonte – Autopeças
  • IRPJ/CSL | Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro | Apuração mensal.
  • IRPJ/CSL | Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro | Apuração trimestral
  • IRPJ/CSL - Lucro real anual - Saldo de 2018
  • IRPJ | Imposto de Renda Pessoa Jurídica | Renda variável
  • IRPJ/Simples Nacional | Ganho de Capital na alienação de Ativos
  • IRPF | Imposto de Renda Pessoa Física
  • FINOR/FINAM/FUNRES | Apuração mensal
  • FINOR/FINAM/FUNRES | Apuração trimestral
  • REFIS/PAES | Programa de Recuperação Fiscal
  • REFIS | Programa de Recuperação Fiscal
  • PAEX 1 | Parcelamento Excepcional
  • PAEX 2 | Parcelamento Excepcional
  • Simples Nacional | Parcelamento Especial
  • INSS | Previdência Social | Simples Nacional | Parcelamento Especial
  • Previdência Social (INSS) | Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro | Profut || Parcelamento de débitos junto à RFB e à PGFN
  • Previdência Social (INSS) | Programa de Recuperação Previdenciária dos Empregadores Domésticos - Redom (Parcelamento de débitos em nome do empregado e do empregador domésticos junto à PGFN e à RFB)
  • DOI | Declaração de Operações Imobiliárias
  • DME | Declaração de Operações Liquidadas com Moeda em Espécie
  • Declaração de Benefícios Fiscais (DBF)
  • Informações prestadas pelas entidades de previdência complementar, sociedades seguradoras e administradoras de Fapi
  • Declaração de Rendimentos Pagos a Consultores por Organismos Internacionais (Derc)
  • Declaração de Transferência de Titularidade de Ações (DTTA)
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

As taxas de juros das operações de crédito voltaram a cair em setembro, apresentando a 10ª redução consecutiva. Segundo a Associação Nacional dos Executivos de Finanças Administração e Contabilidade (Anefac), o resultado pode ser atribuído à redução da taxa básica de juros (Selic) pelo Banco Central, que caiu para 8,25% ao ano em setembro, e expectativa de novas reduções ante a queda da inflação.

Cinco das seis linhas de crédito pesquisadas reduziram as taxas de juros no mês (juros do comércio, cartão de crédito, CDC-bancos-financiamento de veículos, empréstimo pessoal-bancos e empréstimo pessoal financeiras). Somente o cheque especial elevou suas taxas de juros no mês - veja mais detalhes abaixo.

Pessoa física
A taxa de juros média para pessoa física apresentou uma redução de 0,08 ponto percentual ao mês e de 2,12 pontos percentuais no ano, passando de 7,54% em agosto para 7,46% em setembro (queda de 1,06%), ou 139,24% ao ano em agosto para 137,12% ao ano em setembro (queda de 1,52%). A taxa de juros de setembro para pessoa física é a menor desde novembro de 2015 (7,43% ao mês – 136,32% ao ano).

Cartão de crédito
Nas operações com cartão de crédito, a taxa caiu 3,52%, passando de 13,36% ao mês (350,32% ao ano) em agosto para 12,89% ao mês (328,42% ao ano) em setembro. É a menor taxa desde junho de 2015 (12,54% ao mês – 312,75% ao ano).

Juros do comércio
Os juros do comércio tiveram redução de 0,36%, passando de 5,63% ao mês (92,95% ao ano) em agosto para 5,61% ao mês (92,51% ao ano) em setembro. É a menor taxa é a menor desde janeiro de 2016 (5,60% ao mês e 92,29% ao ano).

Crédito direto ao consumidor – bancos e financiamento de automóveis
Houve uma redução de 1,86%, passando a taxa de 2,11% ao mês (28,48% ao ano) em agosto para 2,09% ao mês (28,17% ao ano) em setembro. É a menor taxa desde maio de 2015 (2,08% ao mês e 28,02% ao ano).

Empréstimo pessoal - bancos
Houve redução de 1,55%, passando a taxa de juros de 4,30% ao mês (65,73% ao ano) em agosto para 4,22% ao mês (64,22% ao ano) em setembro. É a menor taxa para o mês desde setembro de 2015 (4,20% ao mês e 63,84% ao ano).

Empréstimo pessoal - financeiras
Houve uma redução de 1,55%, passando a taxa de juros de 7,72% ao mês (144,09% ao ano) em agosto para 7,60% ao mês (140,85% ao ano) em setembro. É a menor taxa desde abril de 2015 (7,54% ao mês e 139,24% ao ano).

Cheque especial
Houve elevação de 1,57%, passando de 12,14% ao mês (295,48% ao ano) em agosto para 12,33% ao mês (303,60% ao ano) em setembro. É a maior taxa desde março de 2017 (12,38% ao mês e 305,76% ao ano).

Pessoa jurídica
Das três linhas de crédito pesquisadas, todas reduziram suas taxas de juros no mês.
A taxa de juros média geral apresentou redução de 0,05 ponto percentual no mês (0,96 ponto percentual no ano), passando de 4,41% ao mês (67,84% ao ano) em agosto para 4,36% ao mês (66,88% ao ano) em setembro - menor taxa de juros desde janeiro de 2016.

Perspectivas
De acordo com a Anefac, a partir de outubro de 2016, o Banco Central começou a flexibilizar a política monetária com a redução da taxa básica de juros (Selic). "Tendo em vista a melhora das expectativas quanto à redução da inflação bem como na melhora fiscal, deveremos ter novas reduções da taxa básica de juros, o que reduz o custo de captação dos bancos, possibilitando novas reduções das taxas de juros nas operações de crédito", informou.

Segundo a entidade, no entanto, com o cenário econômico atual que aumenta o risco de elevação dos índices de inadimplência por conta da recessão econômica e do desemprego elevado, aumenta o risco de novas elevações das taxas de juros aos consumidores.

Fonte: g1.globo


Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Visitas ao site: 53437
Leal Contábil e Consultoria  |  Fone 98. 3312 6092  Avenida Colares Moreira, Quadra 28, Lote 07
Edifício Vinicius de Moraes, sala 901 | Bairro Calhau | CEP: 65.071-322 | São Luís - Maranhão