Confiança do comércio sobe em agosto após 4 quedas consecutivas, diz FGV

Cotações e Índices

Moedas - 22/05/2019 13:15:13
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 4,028
  • 4,028
  • Paralelo
  • 4,000
  • 4,210
  • Turismo
  • 3,870
  • 4,190
  • Euro
  • 4,493
  • 4,495
  • Iene
  • 0,037
  • 0,037
  • Franco
  • 3,994
  • 3,993
  • Libra
  • 5,105
  • 5,107
  • Ouro
  • 166,040
  •  
Mensal - 06/05/2019
  • Índices
  • Fev
  • Mar
  • Inpc/Ibge
  • 0,54
  • 0,77
  • Ipc/Fipe
  • 0,54
  • 0,51
  • Ipc/Fgv
  • 0,35
  • 0,65
  • Igp-m/Fgv
  • 0,88
  • 1,26
  • Igp-di/Fgv
  • 1,25
  • 1,07
  • Selic
  • 0,49
  • 0,47
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,59
  • 0,59
  • TR
  • -
  • -

Obrigações Tributárias do Dia

  • 22/Maio/2019
  • DCTF Mensal | Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

A confiança do comércio no Brasil voltou a melhorar em agosto após quatro recuos seguidos diante da melhora das expectativas, segundo os dados divulgados nesta sexta-feira (24) pela Fundação Getulio Vargas.

Com alta de 1,1 ponto, o Índice de Confiança do Comércio (Icom) foi a 89,9 pontos neste mês, mostrou a FGV.

"A reação da confiança do comércio em agosto é tímida diante dos resultados negativos recentes. As empresas continuam avaliando a situação atual de forma desfavorável, mas já esboçam uma melhora nas expectativas em relação aos próximos meses", disse o coordenador da FGV/IBRE, Rodolpho Tobler, em nota.

O Índice da Situação Atual (ISA-COM) recuou 0,8 ponto, para 85,7 pontos no mês, atingindo o menor nível em oito meses, mas o Índice de Expectativas (IE-COM) avançou 2,8 pontos, para 94,6 pontos.

Tobler acrescentou que a combinação dos resultados sinaliza que "o setor continua se recuperando lentamente, sujeito aos níveis de incerteza e da também lenta evolução do mercado de trabalho".

Após a greve dos caminhoneiros ter abalado a confiança de forma generalizada no país, as atenções se voltam agora com mais força para o cenário eleitoral, a poucos meses do pleito presidencial em outubro.

As preocupações eleitorais já levaram o dólar para a casa dos 4 reais nos últimos dias, com receios de uma eleição de um governo menos comprometido com reformas.

Fonte: g1.globo | 24/08/2018
 


Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Visitas ao site: 55514
Leal Contábil e Consultoria  |  Fone 98. 3312 6092  Avenida Colares Moreira, Quadra 28, Lote 07
Edifício Vinicius de Moraes, sala 901 | Bairro Calhau | CEP: 65.071-322 | São Luís - Maranhão