Taxa de câmbio para gastos com cartão de crédito no exterior será a do dia da compra

Cotações e Índices

Moedas - 08/04/2020 15:41:59
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 5,153
  • 5,154
  • Paralelo
  • 4,500
  • 5,200
  • Turismo
  • 5,190
  • 5,500
  • Euro
  • 5,676
  • 5,681
  • Iene
  • 0,048
  • 0,048
  • Franco
  • 5,376
  • 5,381
  • Libra
  • 6,454
  • 6,460
  • Ouro
  • 276,980
  •  
Mensal - 04/03/2020
  • Índices
  • Jan/20
  • Dez/19
  • Inpc/Ibge
  • 0,19
  • 1,22
  • Ipc/Fipe
  • 0,29
  • 0,94
  • Ipc/Fgv
  • 0,59
  • 0,77
  • Igp-m/Fgv
  • 0,48
  • 2,09
  • Igp-di/Fgv
  • 0,09
  • 1,74
  • Selic
  • 0,38
  • 0,37
  • Poupança
  • 0,05
  • 0,05
  • TJLP
  • 5,09
  • 5,57
  • TR
  • -
  • -

Obrigações Tributárias do Dia

  • 09/Abril/2020 – 5ª Feira.
  • ICMS | Substituição tributária.
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

O Banco Central anunciou, nesta quarta-feira (28), que a taxa de câmbio dos gastos com cartão de crédito no exterior será fixada pelo dia da compra.

Isso significa que a taxa de um produto ou serviço custará no cartão de crédito o correspondente ao valor da taxa de câmbio do dia da compra. Uma outra operação, feita no dia seguinte, por exemplo, pode não seguir a mesma taxa de câmbio.

As operações ficarão disponíveis na fatura em reais no dia seguinte à transação financeira.

A medida vale a partir de março de 2020.

De acordo com a circular do Banco Central, o cliente já poderá saber quanto vai pagar em reais antes, de acordo com o câmbio do dia, dispensando o eventual ajuste na fatura que poderia vir mais tarde.

O BC acredita que a medida aumenta a transparência e a previsibilidade do serviços, já que não fica refém da variação da taxa da moeda estrangeira entre o dia do gasto e o dia de pagamento da fatura.

Leia mais:
Do Rio para Londres: aéreas 'low cost' aumentam oferta de voos para o exterior
Senado avança em proposta que libera uso medicinal da maconha

A iniciativa visa ainda padronizar as informações sobre o histórico das taxas de conversão nas faturas – que terão que ser divulgadas em formato de dados abertos, de forma que os rankings de taxas possam ser estruturados e divulgados.

Para a sistemática de fixação do valor em reais na data do gasto, a fatura terá que apresentar, além da identificação da moeda, a discriminação de cada gasto na moeda em que foi realizado e o seu valor equivalente em reais e as seguintes informações adicionais: data, valor equivalente em dólares (quando a moeda usada na compra for diferente de dólar) e a taxa de conversão do dólar para o real.

As instituições poderão ofertar ao cliente sistemática alternativa de pagamento da fatura pelo valor equivalente em reais no dia de seu pagamento. Nesse caso, diz a circular, o cliente terá que aceitar “expressamente” essa opção.

Fonte: metrojornal | 29/11/2018


Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Visitas ao site: 65315
Leal Contábil e Consultoria  |  Fone 98. 3312 6092  Avenida Colares Moreira, Quadra 28, Lote 07
Edifício Vinicius de Moraes, sala 901 | Bairro Calhau | CEP: 65.071-322 | São Luís - Maranhão