Sicredi investiga ataque hacker e vazamento de 1 TB de dados de clientes

Cotações e Índices

Moedas - 23/01/2019 14:00:22
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 3,804
  • 3,805
  • Paralelo
  • 3,770
  • 3,970
  • Turismo
  • 3,650
  • 3,960
  • Euro
  • 4,330
  • 4,331
  • Iene
  • 0,035
  • 0,035
  • Franco
  • 3,819
  • 3,819
  • Libra
  • 4,969
  • 4,972
  • Ouro
  • 155,000
  •  
Mensal - 06/12/2018
  • Índices
  • Set
  • Out
  • Inpc/Ibge
  • 0,21
  • 0,40
  • Ipc/Fipe
  • 0,39
  • 0,48
  • Ipc/Fgv
  • 0,34
  • 0,48
  • Igp-m/Fgv
  • 1,52
  • 0,89
  • Igp-di/Fgv
  • -
  • 0,26
  • Selic
  • 0,47
  • 0,54
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,55
  • 0,55
  • TR
  • -
  • -

Obrigações Tributárias do Dia

  • 25/Janeiro/2019 – 6ª Feira.
  • COFINS.
  • PIS/Pasep.
  • IPI | Imposto sobre Produtos Industrializados.
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

A instituição financeira Sicredi (Sistema de Crédito Cooperativo) sofreu um suposto ataque hacker na tarde de terça-feira (12), de acordo com um documento publicado no Pastebin. Segundo os autores, foram vazadas informações sensíveis de clientes que totalizam 1,2 TB de dados e envolvem registros de transferências, depósitos, extratos de conta, telefone de contato, data de abertura de conta, nome completo, nomes de parentes, local de trabalho, profissão e outros detalhes.

O TecMundo entrou em contato com a Sicredi nesta terça-feira (12) e enviou o documento. A empresa, agora, investiga a questão.

"O Sicredi detectou, a partir de monitoramento interno, a exposição de dados de alguns associados de uma região do interior do Rio Grande do Sul. Estão sendo tomadas medidas contingenciais e os associados impactados estão sendo contatados. Além disso, o Sicredi está colaborando com a investigação pelos órgãos competentes. Cabe ressaltar que não foi detectada a exposição de dados bancários sigilosos. O Sicredi destaca ainda que as operações permanecem normais, sem comprometimento dos seus sistemas de segurança e que adota as melhores práticas relacionadas à segurança da informação", disse a empresa em nota.

É interessante notar que, diferentes de outros vazamentos de dados, este não conta com a assinatura do atacante. Ao final do documento, apenas a mensagem “Knowledge is free. We are Anonymous. We are Legion. We do not forgive” é deixada, indicando que os atacantes façam parte de alguma célula ciberativista da Anonymous.

Questão nebulosa
Outro detalhe no documento é a hostilização feita ao gerente de Tratamento e Prevenção a Fraudes da Sicredi, Marcio Leite Machado. A hostilização dá sensação de proximidade, indicando que o atacante possa ser um agente interno da própria companhia.

Uma fonte anônima de área de cibersegurança consultada pelo TecMundo ainda indicou que o suposto ataque hacker seria falso, já que os dados apresentados seriam provenientes de um vazamento antigo ocorrido em outra companhia — no caso, uma empresa de telemarketing
A Sicredi opera com 116 cooperativas de crédito, representada com 1.639 agências, distribuídas em 22 estados brasileiros e no Distrito Federal, segundo a própria empresa. Caso você não saiba, a Sicredi se assemelha a um banco, apesar de ser chamada de cooperativa.

Fonte: G1 Globo | 12/12/2018


Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Visitas ao site: 51795
Leal Contábil e Consultoria  |  Fone 98. 3312 6092  Avenida Colares Moreira, Quadra 28, Lote 07
Edifício Vinicius de Moraes, sala 901 | Bairro Calhau | CEP: 65.071-322 | São Luís - Maranhão