Cibercriminosos iniciam campanha para roubar contas do Instagram

Cotações e Índices

Moedas - 14/11/2019 17:22:43
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 4,186
  • 4,187
  • Paralelo
  • 4,130
  • 4,360
  • Turismo
  • 4,120
  • 4,370
  • Euro
  • 4,598
  • 4,599
  • Iene
  • 0,039
  • 0,039
  • Franco
  • 4,233
  • 4,232
  • Libra
  • 5,366
  • 5,368
  • Ouro
  • 196,700
  •  
Mensal - 23/09/2019
  • Índices
  • Jul
  • Ago
  • Inpc/Ibge
  • 0,10
  • 0,12
  • Ipc/Fipe
  • 0,14
  • 0,33
  • Ipc/Fgv
  • 0,31
  • 0,17
  • Igp-m/Fgv
  • 0,40
  • -0,67
  • Igp-di/Fgv
  • -0,01
  • -0,51
  • Selic
  • 0,53
  • 0,49
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,59
  • 0,59
  • TR
  • -
  • -

Obrigações Tributárias do Dia

  • 18/Novembro/2019
  • INSS | Previdência Social
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

A empresa de cibersegurança Kaspersky Lab soltou um alerta sobre uma nova campanha maliciosa que busca roubar contas no Instagram. Por meio do phishing, a campanha busca vítimas enviando emails se passando pelo departamento de segurança do Instagram e alertando que o número telefônico associado à conta foi modificado. Dessa maneira, o “falso Instagram” pede para as vítimas realizaram a troca do número acessando um link malicioso.

O invasor investiu apenas um dólar para hospedar servidores virtuais que permitem abrir contas a preços baixos e, assim, lançar esse tipo de campanha de maneira eficiente

Ao clicar no link, a vítima chega a uma página que está otimizada para dispositivos móveis e é solicitada a inserção das credenciais no Instagram. Ao escrever as informações, o usuário estará transferindo seus dados para os cibercriminosos que estão por trás desta campanha. Com os dados obtidos após envio da vítima, os cibercriminosos assumem o controle da conta para extorsão, exigindo uma quantia para recuperá-la ou para espalhar conteúdo malicioso, phishing e spam.

Caso você não saiba, phishing é um dos métodos de ataque mais antigos, já que "metade do trabalho" é enganar o usuário de computador ou smartphone. Como uma "pescaria", o cibercriminoso envia um texto indicando que você ganhou algum prêmio ou dinheiro (ou está devendo algum valor) e, normalmente, um link acompanhante para você resolver a situação. O phishing também pode ser caracterizado como sites falsos que pedem dados de visitantes. A armadilha acontece quando você entra nesse link e insere os seus dados sensíveis — normalmente, há um site falso do banco/ecommerce para ludibriar a vítima —, como nome completo, telefone, CPF e números de contas bancárias.

"A popularidade das redes sociais e as más práticas online dos usuários permitem que esse tipo de ataque básico gere bons resultados para os cibercriminosos", diz Dmitry Bestuzhev, diretor do grupo de pesquisa e análise da Kaspersky Lab para América Latina. “Neste caso, o invasor investiu apenas um dólar para hospedar servidores virtuais que permitem abrir contas a preços baixos e, assim, lançar esse tipo de campanha de maneira eficiente e anônima."

A Kaspersky separou algumas dicas de proteção:

Não clique em links suspeitos. Caso o usuário tenha dúvidas sobre o link incluído em um e-mail, acesse o site oficial da empresa e procure informações relevantes

Sempre verifique o URL na barra de endereços da página web. Se, em vez disso, o Instagram.com aparecer como o 1stogram.com, deixe-o lá e evite inserir informações pessoais nesse tipo de página

Faça o download do aplicativo em lojas oficiais, como o Google Play para Android ou App Store para iOS

Não use seus dados de login para autenticação em serviços e aplicativos de terceiros

Use uma solução de segurança que proteja seus dispositivos

Fonte: Tecmundo | 08/02/2019


Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Visitas ao site: 60954
Leal Contábil e Consultoria  |  Fone 98. 3312 6092  Avenida Colares Moreira, Quadra 28, Lote 07
Edifício Vinicius de Moraes, sala 901 | Bairro Calhau | CEP: 65.071-322 | São Luís - Maranhão