Apple lança o Apple Card, um cartão de crédito digital cheio de benefícios

Cotações e Índices

Moedas - 03/04/2020 16:13:48
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 5,294
  • 5,296
  • Paralelo
  • 4,470
  • 5,320
  • Turismo
  • 5,270
  • 5,580
  • Euro
  • 5,713
  • 5,716
  • Iene
  • 0,049
  • 0,049
  • Franco
  • 5,413
  • 5,417
  • Libra
  • 6,485
  • 6,491
  • Ouro
  • 272,060
  •  
Mensal - 04/03/2020
  • Índices
  • Jan/20
  • Dez/19
  • Inpc/Ibge
  • 0,19
  • 1,22
  • Ipc/Fipe
  • 0,29
  • 0,94
  • Ipc/Fgv
  • 0,59
  • 0,77
  • Igp-m/Fgv
  • 0,48
  • 2,09
  • Igp-di/Fgv
  • 0,09
  • 1,74
  • Selic
  • 0,38
  • 0,37
  • Poupança
  • 0,05
  • 0,05
  • TJLP
  • 5,09
  • 5,57
  • TR
  • -
  • -

Obrigações Tributárias do Dia

  • 09/Abril/2020 – 5ª Feira.
  • ICMS | Substituição tributária.
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

A Apple realizou nesta segunda-feira um grande evento para apresentação de seus novos serviços. Um deles o Apple Card, que aproveita a experiência acumulada com os pagamentos digitais do Apple Pay para se tornar um cartão de crédito, com direito a uma versão física de titânio.

O Apple Card vai usar a mesma rede do Apple Pay, que é aceito por 70% dos Estados Unidos e em vários lugares possui uma taxa ainda mais alta, como na Austrália, onde pode ser processado em 99% do circuito que possui a transação realizada em parceria com o Mastercard. Ele não terá cobrança de anuidade ou tarifas internacionais.

A novidade tem como base dois grandes pilares: facilitar a compreensão sobre seus gastos e favorecer uma vida financeira mais saudável. Para o primeiro, a Maçã transformou todos os números e códigos que normalmente vêm na fatura em ícones que identificam quem recebeu os pagamentos, com a data e o valor.

Tudo vem separado de acordo com suas categorias, em dias da semana e faixa de gastos. Assim fica mais fácil analisar as contas e planejar a quitação das parcelas. As operações bancárias são realizadas em parceria com o grupo Goldman Sachs e a rede Mastercard.

Cashback e cartão de titânio
A Apple apresentou um programa de retorno de dinheiro chamado de Daily Cash. Toda vez que você usa o Apple Pay ou Apple Card recebe de volta 2% das transações. Ao comprar produtos da Maçã, essa porcentagem sobe para 3%.

Para quem não consegue se desapegar da versão física, a companhia também terá a opção de um belo cartão feito de titânio, sem informação nenhuma além do ícone da empresa e seu nome. Com seu uso, é possível também ter um cashback, mas de 1%.

Com relação à segurança, o chip especial usado pelo Apple Pay também será o responsável por criar o número exclusivo e processar a compra, com autorização via identificação facial, códigos dinâmicos e outros recursos. A arquitetura foi criada para gerar dados criptografados sobre cada transação e nenhuma das informações é armazenada em servidores ou compartilhadas com terceiros — nem a partir da Apple ou da Goldman Sachs, diz a Gigante de Cupertino.

O Apple Card deve começar a funcionar no verão estadunidense, a partir de meados de junho.

Fonte: Tecmundo | 25/03/2019


Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Visitas ao site: 64957
Leal Contábil e Consultoria  |  Fone 98. 3312 6092  Avenida Colares Moreira, Quadra 28, Lote 07
Edifício Vinicius de Moraes, sala 901 | Bairro Calhau | CEP: 65.071-322 | São Luís - Maranhão