Reforma da Previdência pode multiplicar investimentos, diz empresário

Cotações e Índices

Moedas - 02/04/2020 16:55:41
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 5,249
  • 5,250
  • Paralelo
  • 4,450
  • 5,300
  • Turismo
  • 5,240
  • 5,550
  • Euro
  • 5,732
  • 5,734
  • Iene
  • 0,049
  • 0,049
  • Franco
  • 5,429
  • 5,432
  • Libra
  • 6,528
  • 6,530
  • Ouro
  • 268,020
  •  
Mensal - 04/03/2020
  • Índices
  • Jan/20
  • Dez/19
  • Inpc/Ibge
  • 0,19
  • 1,22
  • Ipc/Fipe
  • 0,29
  • 0,94
  • Ipc/Fgv
  • 0,59
  • 0,77
  • Igp-m/Fgv
  • 0,48
  • 2,09
  • Igp-di/Fgv
  • 0,09
  • 1,74
  • Selic
  • 0,38
  • 0,37
  • Poupança
  • 0,05
  • 0,05
  • TJLP
  • 5,09
  • 5,57
  • TR
  • -
  • -

Obrigações Tributárias do Dia

  • 03/Abril/2020 – 6ª Feira.
  • ICMS | Refinador de petróleo e suas bases.
  • ICMS | Refinador de petróleo e suas bases.
  • ICMS
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

O presidente do Conselho de Administração do grupo Caoa, Carlos Alberto de Oliveira Andrade, condicionou hoje (13) o aumento dos investimentos no país à aprovação da reforma da Previdência. O empresário, que se reuniu nesta manhã com o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que é preciso fazer a reforma para recuperar a confiança.

“O que nós queremos do governo é que resolva o problema da Previdência e dessa crise que o Brasil está passando, para termos confiança de fazer o investimento. Tudo no Brasil hoje está dependendo muito da Previdência. Se a Previdência passar, nossos investimentos se multiplicarão”, disse, ao deixar o Ministério da Economia, em Brasília.

Ford
Andrade disse que o grupo continua negociando a compra da fábrica da Ford no ABC Paulista. “Já estivemos com os chineses que estão interessados em fabricar carros conosco lá. Existe uma grande possibilidade de a Ford voltar a funcionar, absorvendo todos os empregos”, afirmou. Segundo ele, a negociação está sendo feita com sócios do grupo e será preciso ainda conversar com sindicatos dos trabalhadores e fornecedores.

Impostos em Goiás
Sobre o possível aumento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), em Goiás, Andrade disse que o governador Ronaldo Caiado precisa tomar medidas para melhorar as finanças do Estado e que isso não será motivo para o grupo deixar Anápolis, em Goiás, onde há uma fábrica.

“É uma fábrica muito sólida. O investimento feito naquela fábrica é monstruoso e os equipamentos são super sofisticados. O governador Caiado é um homem íntegro e com certeza encontraremos uma solução”, disse.

Inicialmente, a reunião do empresário com o ministro teria também a participação do governador de São Paulo, João Doria. Mas o governador participa de um compromisso em Nova York hoje.

Fonte: Agência Brasil | 13/05/2019


Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Visitas ao site: 64867
Leal Contábil e Consultoria  |  Fone 98. 3312 6092  Avenida Colares Moreira, Quadra 28, Lote 07
Edifício Vinicius de Moraes, sala 901 | Bairro Calhau | CEP: 65.071-322 | São Luís - Maranhão