Crise financeira na sua empresa: Veja 4 dicas para sair do vermelho

Cotações e Índices

Moedas - 13/11/2019 08:13:34
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 4,166
  • 4,167
  • Paralelo
  • 4,130
  • 4,360
  • Turismo
  • 4,120
  • 4,370
  • Euro
  • 4,586
  • 4,587
  • Iene
  • 0,038
  • 0,038
  • Franco
  • 4,197
  • 4,196
  • Libra
  • 5,355
  • 5,356
  • Ouro
  • 194,820
  •  
Mensal - 23/09/2019
  • Índices
  • Jul
  • Ago
  • Inpc/Ibge
  • 0,10
  • 0,12
  • Ipc/Fipe
  • 0,14
  • 0,33
  • Ipc/Fgv
  • 0,31
  • 0,17
  • Igp-m/Fgv
  • 0,40
  • -0,67
  • Igp-di/Fgv
  • -0,01
  • -0,51
  • Selic
  • 0,53
  • 0,49
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,59
  • 0,59
  • TR
  • -
  • -

Obrigações Tributárias do Dia

  • 13/Novembro/2019
  • IOF | Imposto sobre Operações Financeiras.
  • IRRF | Imposto de Renda Retido na Fonte.
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

Por incrível que pareça, períodos de crise financeira nas empresas é mais comum do que se imagina. Ela pode vir como resultado de crises econômicas, despreparo na gestão de negócios, excessos, misturar as finanças pessoais com as empresariais, entre outros fatores.

Se você está passando por uma fase de crise financeira na sua empresa ou conhece alguém que está passando por um momento como esse, fique ligado(a) as dicas valiosas que preparamos para virar o jogo e recuperar um negócio.

1 – Faça uma revisão do seu negócio

É impossível reverter a situação sem entender o que ou quais fatores estão desencadeando a crise. Faça um check-up, analise a situação atual da sua empresa, reconheça quais pontos que não estão favorecendo seu negócio e fizeram com que as coisas começassem a sair do controle. Verifique o fluxo de caixa e encare a realidade. Somar as dívidas a princípio pode ser assustador, mas não deixe de fazer, veja qual é o valor total das dívidas para que assim possa efetivamente verificar alternativas para quitá-las.

2 – Corte custos desnecessários

Após ter um panorama geral da situação da empresa é hora de cortar custos, verifique quais são os custos que poderão ser cortados do orçamento da empresa, verifique o que dá pra economizar, diminuir e substituir, começar pelas despesas gerais, como: água, luz, telefone, poder ser um início. Incentive os funcionários a colaborem no processo de redução de desperdícios, percebendo o que pode ser otimizado. Verifique se há também a possibilidade de substituir fornecedores, peça novos orçamentos, veja quais poderiam trazes mais custo-benefício.

3 – Não tenha medo de renegocie às dívidas

Liste quem são seus credores, sobretudo os mais urgentes e entre em contato com eles, explique a situação, ouça a proposta, mas já tenha de antemão uma proposta ou contrapartida. Quase sempre propostas de renegociação são bem aceitas, as empresas preferem receber aos poucos a ficar no prejuízo. Mas não se esqueça: é importante ter em mente de que não se deve aceitar propostas das quais não poderá honrar posteriormente. Só aceite a proposta caso o valor esteja compatível com seu orçamento.

4 – Fique de olho no fluxo de caixa

Nada de olhar o fluxo de caixa vez ou outra, faça o controle diariamente. Se puder contar com um software de gestão financeira melhor ainda. Desse modo, você poder fazer previsões financeiras e tomar decisões mais acertadas.

Passar por momentos difíceis na saúde financeira de uma empresa é delicado, mas é algo que ao ser administrado pode trazer aprendizado e impulso para o crescimento saudável da empresa com mais experiência e fortalecimento.

Agora que você tem alguns caminhos para sair da crise, nada de entrar em pânico, mantenha o foco e a energia, a luz no fim do túnel pode estar mais próxima do que você imagina.

Fonte: Deniane Bezerra - Jornal Contábil - 24/09/2019

Deniane Bezerra é CEO e fundadora da Vibratto, empresa referência na terceirização financeira para startups e PMEs de todo o Brasil.


Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Visitas ao site: 60871
Leal Contábil e Consultoria  |  Fone 98. 3312 6092  Avenida Colares Moreira, Quadra 28, Lote 07
Edifício Vinicius de Moraes, sala 901 | Bairro Calhau | CEP: 65.071-322 | São Luís - Maranhão